quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

JegueCard

Minha viagem fantástica com um CARTÃO CORPORATIVO

Chico Salles


Acordei hoje bem cedo
Num lugar bem diferente
Depois daquela viagem
Pelo meu inconsciente
Foi sonho tão danado
Que ate fiquei cansado
E tonto completamente.

Era um lugar bacana
O povo todo arrumado
Tinha festa todo dia
Bate papo animado
Na chegada um assessor
Foi dizendo “professor”
Você já foi premiado.

Aqui não se tem miséria
Tudo é bom e positivo
Pode ficar à vontade
E também contemplativo
Está aqui, seu presente
Dado pelo presidente
Seu Cartão Corporativo.

Com ele, daqui pra frente
Você ficará calçado
Pode comprar qualquer coisa
Ate namoro acabado
No fim do mês a fatura
Vai alguém e te procura
O valor será quitado.

Dai eu pensei comigo
Já sei o que vou fazer
Pago a conta da bodega
Antes de ir pro o lazer
Compro flores, chocolate,
Jóias de muito quilate,
E novo cordel vou dizer.

Pincel, panela e pandeiro
Bozó, trator e charuto,
Tapioca, periquito,
Passagem, tarifa e tributo,
E vou lhe dizer outra cousa
Vou mandar fazer lá em Sousa
Uma praça com viaduto.

Vou comprar antecipado,
E quero ficar na torcida,
O ingresso para o show
Do sonho da minha vida
Os filhos do Xororó
Que será em Mossoró,
A milésima despedida.

Compro também sabonete,
Parafuso e alpercata,
Estepe e batata frita
Terno de linho e gravata
Como não sou de agito
Vou passear no Egito
E ser campeão de regata.

Quero velejar de trem
Pescar bacalhau em açude
Escrever para o teatro
Cuidar de minha saúde
Botar botox na venta
Quero chegar nos oitenta
Com cara de juventude.

Agora vou levantar
Vou mudar de posição
Cair na realidade
Da nossa população
Que todo dia acorda
Com o pescoço na corda
Buscando uma solução.

Não dá nem mais pra sonhar
É somente pesadelo
Enquanto lá em Brasília
A turma do desmantelo
Faz festa diariamente
Zombando da nossa gente
Sem nem mais guardar segredo.

Quando “será que será”?
Aqui plagiando o Chico
Que nosso Brasil terá jeito,
Tanto pobre e pouco rico
Nossa reforma agrária
Juntou-se com a malária,
E estão dentro do penico.

Com meu JegueCard eu fico.
____________________
Chico Salles, astronauta paraibano de Sousa, um sousanauta, comparece no espaço com o cordel “JequeCard”, ainda inédito. Chico é um cordelista de “mão-cheia”, tendo escrito, entre outros: “Manel Xicote”, “Matuto Apaixonado”, “Salim, Jacó e Joaquim”,”Pai do Vento”, “Lima Barreto”, “O Maior Inimigo do Cachorro”. Para o centenário da morte de Machado de Assis, prepara um cordel monumental. Como cantor e compositor está no quarto CD: “Ta no Sangue e no Suor”, elogiado pela crítica. Contém sambas "de raiz" e forró “pé de serra” de altíssima qualidade, que o Piauinauta recomenda. Maiores informações:
www.chicosalles.com.br.

2 comentários:

Anônimo disse...

Muito bem humorada e de grande criatividade. O poeta esta de parabens.

Heleno Gonçalves disse...

parabens ao Chico Salles pela criatividade. O Jegue Card esta fantástico.