quinta-feira, 19 de março de 2009

Passar...


Ana Cecília Salis

Fiz viagem
Voei pro sul
E espiei Quintana
que se em bom tom exclama
Eles passarão!
Eu,
Caida de meu ninho
Reparo em minhas asas
De tão frágil...
Fico igual seu passarinho...


3 comentários:

Vivian disse...

O Quintana arrebenta e a Ana Cecília arrebata!

Diana disse...

sua poesia 'e realmente uma POESIA...

Anônimo disse...

Fiquei comovida com o poema, pois fui eu quem levou a nossa poetisa à casa de Quintana. Como sempre, a Ana nos presenteia com outra de suas obras primas.

Quintana disse: eles passarão, porque ele, passarinho, tinha asas para voar, livre, livre. Se a asa machucou, ela se recupera, e logo o passarinho pode voar.

MARIA BEATRIZ SALIS POGLIA
PORTO ALEGRE, RS