domingo, 26 de maio de 2013

Marcação Genética


Edmar Oliveira
 
Fiquei meio encucado com a notícia de que Angelina Jolie retirou as duas mamas para prevenir um "provável câncer", já que a o exame de seu genoma apontava para 87% de probabilidade, com o agravante de sua mãe ter falecido prematuramente com esse tipo de câncer. Pensei nos 13% de possibilidade dela ter uma mama saudável até a morte por outra causa e me lembrei do Darci Ribeiro. O professor estava no exílio na Europa quando lhe diagnosticaram um câncer de pulmão com a possibilidade de lhe matar em 80% no prazo de um ano. Darci, talvez acreditando num xamã indígena, decretou com convicção que a sua sobrevida estava nos 20% da aposta, e teve bastante tempo para voltar do exílio e ainda prestar grandes serviços à nação por muitos e muitos anos. Lembro ainda de uma pergunta provocativa sobre os malefícios do cigarro, apontado como responsável por seu mal. O mestre respondeu ironicamente dizendo que cigarro era bom, ruim era o câncer.

Mas já se foi o tempo de Darci e da ignorância genética. Hoje os tempos são das certezas de Angelina na marcação genética. Por ela certamente Stephen Hawking, o genial físico engembrado numa cadeira de rodas não teria nascido. Certo também que a humanidade perderia muito pouco com o meu aborto por aconselhamento genético, se Dona Águeda fosse mapeada nos Palmeirais do passado, e eu não estaria escrevendo estas tolices. As doenças seriam evitadas e o mundo seria desta gente bronzeada mostrando seu valor. Confesso que seria muito absurdo não me deixarem pelo menos ver essas moças bonitas e saudáveis do calçadão de Copacabana, mesmo com meu raquitismo deformado e com as crises asmáticas da genética doentia.

Mas continuo encucado com essas percentagens genéticas. Li também a notícia de que um Europeu tirou sua próstata sadia porque a marcação genética apontava para um câncer difícil de evitar. Estou apavorado com esse surto de se evitar o destino por antecipação genética. Não sei se falo em causa própria de quem nem deveria estar aqui. Mas achei muita graça da piada de que um português amputou o pênis porque o risco de ficar “broxa” era muito grande. Quiá, quá, quá!!!!


 

5 comentários:

Anônimo disse...

Jolie, Darcy e Portuga. Dá samba. Excelente texto. Abraços.
Chico Salles.

Marcia Pompermayer disse...

Felizes eram nossos avós que viviam e morriam na sua santa ignorância...
Essa estória da Angelina me fez pensar algumas coisas:
CADA UM SABE A DOR E A DELÍCIA DE SER O QUE É, ou seja se ela quer tirar os peitos pelas justificativas que encontrou...
O que discordo, é ela tornar isso publico, uma pessoa como ela, formadora de opinião, admirada, invejada(pelo marido que tem inclusive)tem que ter muito cuidado em divulgar suas escolhas, pois fatalmente vai ter um monte de seguidoras, vide as manchetes nos dias que se seguiram, de que dezenas de mulheres estão procurando seu médicos para conhecer seu mapa genético...saudades de vc meu amigo Edmar, beijinho

PauloTabaTinga disse...

New Eugenia.. tudo por dinheiro!

PauloTabaTinga disse...

Eis um site sobre eugenia:
http://www2.uol.com.br/historiaviva/reportagens/eugenia_a_biologia_como_farsa.html

elena disse...

A história é inquietante mesmo...Não pela Angelina coitada...que vem sendo criticada como se tivesse sido a criadora de uma nova era...Ela é só um de nós. Nós, os que estamos aqui hoje de frente para esse desafio. Edmar, a gente passou a vida trabalhando do lado de lá do balcão, na gestão do sistema público, pela ótica da saúde coletiva... de crachá eu assino embaixo do discurso "não é hora de pensar nisso". ´Como usuária dos serviços de saúde já não digo o mesmo. Que atire a primeira pedra quem achar que pode. A Lígia Bahia uma vez colocou com precisão essa contradição na ANS numa discussão de custos dos planos de saúde. Discutia-se o controle responsável da incorporação de novas tecnologias, a utilização desnecessária etc. Ela entrou assim : "A saúde é a melhor coisa que existe! É um luxo biológico. Como consumidora eu quero sim ter tudo que eu puder: exames sofisticados, CTIs de primeiro mundo, PetScan, transplantes, tudo! Se tem eu quero."
É dela que eu lembro. Não está errado o usuário, não está errada a Angelina Jolie. Não está errado o médico que prescreve o antibiótico de última geração fabricado no Brasil.... Não é na mão deles que tem que estar a tesoura. As bases científicas do sistema tb não são passíveis de controle...ou são? De quem é a responsa??? Me diga...Minha mãe tinha 88 anos qdo um pq nódulo no pulmão apareceu. Assintomática. Foi duro mas foi possível optar por um ano e meio de vida normal do que pelo flagelo, nem sempre mais longo, da biopsia cirúrgica, quimio radio e tal. Mas se fosse minha filha? Não sei.... Se minha filha chegar em casa com um exame dando 87%? não sei não...Enfim...só não acho que a Angelina Jolie deva ser a Geni...