domingo, 13 de novembro de 2016

A morte no bar



                  
desenho: Gabriel Archanjo

                O cara entrou no bar e sentou – se ao pé de uma mesa. Era um jovem que tinha a idade de servir a Pátria. Eu presenciava tudo bebendo minha última dose de uísque naquela hora morta da noite. O dono do bar perguntou – lhe o que ele queria, e passou, sorridente, um pano na umidade da mesa,

                 - Eu quero me matar

                 - O que é que você está dizendo, você é doido?

                 - Sim. Eu quero me matar. Em vez de um copo e uma cerveja traga – me uma faca bem amolada para eu sangrar o meu pescoço.

                 O dono do bar pensou em chamar a policia. Mas isso levaria tempo. De repente o rumo da história mudou.

                 O cara parece que acordou de seu delírio. Levantou – se e saiu em disparada para dentro da noite no meio da rua correndo o risco de ser atropelado. 

                 O proprietário do bar suspirou aliviado e em seguida sofreu um ataque do coração, e morreu  aos olhos atônitos da minha presença

(Geraldo Borges)



 

Um comentário:

PauloTabaTinga disse...

Eu presenciei essa cena!